Clínica Otorrino Penido Burnier
Próteses implantáveis de orelha média

O que é

As próteses implantáveis de orelha média são dispositivos eletrônicos que visam reabilitar a audição de pacientes com perda auditiva leve, moderada ou severa. Estas próteses, diferentemente dos implantes cocleares, necessitam que haja uma reserva auditiva capaz de ser estimulada Constituem portanto uma opção aos aparelhos auditivos convencionais.

Composição

As próteses implantáveis de orelha média são compostas por um microfone, bateria, audioprocessador, uma unidade receptora/decodificadora e um transdutor. Estes dispositivos podem ser classificados como totalmente implantáveis (todas os componentes permanecem abaixo da pele) ou parcialmente implantáveis (parte dos componentes permanecem do lado externo, atrás da orelha).

Como funciona

Basicamente os sons são captados pelo microfone e transmitidos ao processador de fala. Este tem a função de selecionar e codificar os elementos sonoros e transmiti-los por radiofrequência para a unidade interna através da pele (no caso das próteses parcialmente implantáveis). Na unidade interna esses estímulos elétricos são novamente decodificados, sendo então transmitidos para o transdutor que provocará a movimentação da cadeia ossicular ou do líquido intracoclear, levando a estimulação das células auditivas localizadas dentro da cóclea.

Indicações

As próteses implantáveis de orelha média estão indicadas para paciente com surdez leve, moderada ou severa e que por alguma razão apresentam dificuldade para a adaptação de próteses auditivas convencionais. É essencial para a indicação destas próteses que a perda da audição não esteja piorando rapidamente.
Estas próteses podem ser selecionadas para casos de surdez neurossenssorial, condutiva ou mista.
Perda auditiva condutiva ou mista: atresia orelha externa (congenital ou adquirida), otosclerose, pacientes previamente submetidos a cirurgia da orelha media (timpanoplastia, mastoidectomia)
Perda auditiva neurossenssorial: a indicação das próteses auditivas de orelha média podem ser indicadas em praticamente todas as causas de perda auditiva neurossenssorial, deste que esta perda não esteja piorando de forma rápida e que os limiares da audiometria sejam compatíveis com a faixa de audição indicada para cada prótese.

Tipos de próteses

Atualmente no Brasil existem duas próteses implantáveis de orelha média que podem ser comercializadas.

Vibrant Soundbridge (Med-El):

prótese de orelha media semi-implantável, na qual parte é cirurgicamente implantada e parte permanenece acima da pele (audioprocessador, bateria e microfone).

Carina (Otologics):

Prótese de orelha média totalmente implantável, na qual todos os componentes permanecem abaixo da pele. Neste caso, o usuário pode permanecer com a prótese ligada quando está no banho ou piscina por exemplo. A bateria deve ser diariamente carregada através de uma carregador que é facilmente acoplado ao corpo (este processo leva em torno de 30 minutos).

Cirurgia

A cirurgia é realizada sob anestesia geral. A incisão é feita atrás da orelha, o receptor/decodificador é posicionado sob a pele e o transdutor é posicionado junto a cadeia ossicular, janela redonda ou janela oval.
O acesso cirúrgico para a realização do Vibrant Soundbridge e Carina são semelhantes, porém neste último todos os componentes são implantados durante o procedimento, permanecendo sob a pele.